quinta-feira, 6 de junho de 2013

É no afastamento que dou o melhor de mim


Aprendi com a vida que partir também é necessário...
Afastar-me, ir embora, abandonar, também é amar...
Também é muitas vezes respeitar, 
também é tantas vezes doar o melhor de mim...
Caminho para longe cada vez que sinto 
que a minha presença não é necessária...
Caminho para longe cada vez que sinto 
que estou a pisar no caminho dos outros...
Caminho para longe quando aquilo em que acredito 
está ausente daquilo que encontro 
no caminho que estou a traçar...
Caminho para longe quando sinto que 
com aquilo que penso, com aquilo 
que posso vir a dizer, 
com as atitudes que posso vir a tomar 
poderei de alguma forma magoar 
o caminhar dos que me rodeiam...
Caminho para longe porque nem sempre 
consigo caminhar lado a lado de alguém...
Caminho para longe porque nem sempre 
o que vou doar é o melhor de mim...
Caminho para longe quando a luz que imito 
pode ofuscar o brilho de alguns...
Caminho para longe para nunca me desencontrar 
daquilo que sou, daquilo que sinto...
E apesar de tantos desencontros 
que possa provocar nos caminhos da minha jornada, 
estou certa que quando me afasto 
é quando muitas vezes o faço 
pensando em doar o melhor de mim...
Quando eu me afastar de ti, 
é porque o melhor que de mim eu terei para te dar, 
talvez seja simplesmente um ADEUS!!!


(Rómy Pinto)



Sem comentários: